Em Cartaz no 10º Fentepira



15 de Novembro | domingo
11h | Praça José Bonifácio
São Jorge Menino [Espetáculo convidado]

Cia. São Jorge de Variedades, de São Paulo
Duração: 120 Minutos
Classificação: livre

O espetáculo, de uma forma lúdica, conta a história da inauguração de uma estátua de São Jorge, local onde foi encontrado um menino dormindo e foi confundido com a figura do santo. A partir daí inicia-se uma caminhada por vários espaços, tendo a música como um elemento central da narrativa, traz algumas provocações como a ocupação das ruas, o modo como nos relacionamos com ela e o “emparedamento” de nossa humanidade pelo trabalho alienado, que nos escraviza cada vez mais e nos impede de sonhar.


14h | Sesc Piracicaba
Um, Dois, Três: Alice! [Mostra oficial]

Téspis Cia. de Teatro, de Itajaí (SC)
Duração: 45 Minutos
Classificação: livre

Livremente inspirado em Alice no País das Maravilhas, de Lewis Carroll, esta montagem explora a ludicidade tanto no jogo corporal dos atores, quanto no uso de objetos em cena. Para contar a aventura de Alice que mergulha em um mundo cheio de enigmas e fantasias, a Téspis lança mão de diversos elementos, como cenários que se movem e se transformam em diversos ambientes, objetos de brinquedo que ajudam a compor os personagens e a utilização de projeção de vídeos.


16h | Teatro Erotídes de Campos (Engenho)
Em Busca do Ingrediente Secreto

[Projeto Diversão em Cena / ArcelorMittal]
Duração: 60 Minutos
Classificação: livre

As palhaças-cozinheiras, Chica e Olga, vivem uma grande aventura em busca de um ingrediente secreto. O desafio é preparar uma receita incrível e vencer o Festival Gastronômico da Tia Gertrudes.


19h | Teatro do Sesi
DuoElo [Atividade Paralela]

Núcleo de Artes Cênicas do Sesi Campinas Amoreiras
Duração: 60 Minutos
Classificação: 12 anos

A duplicidade como elemento detonador de episódios irreais, que contrariam a lógica estabelecida e aguçam a curiosidade. A proposta é refletir sobre o que é a realidade, os níveis de percepção do tempo e do espaço e o quanto de fato os olhares estão viciados em enxergar apenas o que se quer.